segunda-feira, 1 de outubro de 2007

Cinzas

Ao som de um indie que deprime até minha , escreverei aqui.Demorei pra postar novamente depois dos distúrbios ocorridos após a última e primeira postagem.
Sabe aquela tarde vazia em que você pega um livro pra ler e acaba lendo-o em apenas uma sentada?!
E fica refletindo-o e trazendo-o para o mundo em que vivemos?
Essa distopia que acabei de ler:Fahrenheit 451 me deixou assim.
Imagine um mundo sem livros e o pior... 99% da população extremamente alienada.Infelizmente isso será a realidade daqui alguns anos.
A mudança com toda a certeza está em nós.Não quero mostrar meu lado revolucionário e muito menos meu lado bondoso e compreensivo com o mundo.
Quero apenas dizer para que alguma reflexão nasça na mente de alguém.Quero apenas dizer que não estamos aqui por acaso e muito menos pra fazer de nossa vida uma simples vida.
Uma vida de alienação e ignorância!
"Todos devem deixar algo para trás quando morrem.Um filho,um livro,um quadro,uma casa ou parede construída,um par de sapatos.Um jardim.Algo que sua mão tenha tocado de algum modo,para que sua alma tenha para onde ir quando você morrer.E quando as pessoas olharem para aquela árvore ou aquela flor que você plantou...você estará ali.
A diferença entre o homem que apenas apara gramados e um verdadeiro jardineiro está no toque.O aparador de grama podia muito bem não ter estado ali,o jardineiro estará lá durante uma vida inteira"(p.192.Fahrenheit 451-Ray Badbury)

Um comentário:

Evelyn disse...

como pode alguém escrever tão bem assim?palavras que te confortam que faz pensar...sim pensar duas vezes antes de fazer qualquer coisa...vc faz as pessoas pensarem refletiremm!saiba usar seu "dom" mocinha!a vidaa precisa de pessoas como vc!*;*