sábado, 20 de outubro de 2007

Bem longe do perto

É outubro e o fim do ano está proximo e as maiores dúvidas de o que fazer daqui para frente percorrem toda a minha mente como um carro sem freio,atropelando pessoas,defrontando-se com postes.
Sei que escrevo as mesmas histórias,os mesmos sentimentos e às vezes acaba ficando muito cansativo ler algo que na maioria das vezes eu já tenha comentado,mas cada dia é um dia e cada momento que vivenciamos por mais que sejam todos iguais,ele contém significados diferentes.
Por isso,temo o que pode acontecer amanhã ao mesmo tempo que não temo nada,apenas vivo e luto cada dia.Posso estar longe do perto,tarde ou cedo demais,porém não me canso de me perguntar:Por quê?!Até quando!?
E as mesmas respostas vem no mesmo instante:Espere,não temas.
E o consolo também chega,porém minutos depois volto a questionar-me.
Por quê!?Por que esta confusão até dentro de mim?!
Por que as vezes eu não me sinto em mim,eu não pareço eu,eu não ajo como realmente deveria agir,não falo o que gostaria de falar,não ajudo quem eu gostaria de ter ajudado?!

Por quê?!

Meus sonhos muitas vezes acabam se tornado pesadelos infinitos.Minhas palavras, apenas meras palavras que um indivíduo ou outro ouve por acaso.

Não sei.

2 comentários:

Anônimo disse...

Fan number one#

Rαfααelα disse...

Você é minha ermã x)