quarta-feira, 19 de dezembro de 2007

Uma espécie de auto.

Num dia chuvoso, Janeiro de 1990 eu nasci. Acho que o leite da minha mãe não era tão bom, mas era a minha comida preferida. Engatinhei,andei,falei.
Quando me olhei num espelho pela 1ª vez e percebi que do outro lado havia uma menininha igual a mim, acho que levei um puta susto (não que eu fosse feia, mas como eu estava me vendo?!).
Não entendia como a vida funcionava e tão pouco seu verdadeiro sentido.
Eu crescia a cada dia, vivenciando cada história e aprendendo várias lições. E o tempo passava. Família, amigos, brincadeiras. Passava.
Quando dei por mim... 13 anos. E as coisas começavam a tomar rumos diferentes. Perdi tempo com coisas inúteis, sem sentido algum. E para mim, aquilo era viver.
15 Anos!Incrível como as coisas mudam e como em apenas 4 dias sua vida pode mudar completamente.E mudou.Eu encontrei o cara da minha vida:Jesus.
Foi tão rápido, simples que era extremamente inacreditável o que Ele tinha feito em mim. Mudei. Descobri a mudança.
Mas, como toda estrada têm seu caminho estreito e repleto de pedregulhos, estamos programados a cair. E eu caí. E foi através desta caída que eu pude perceber a dor de quem cai e não tem forças para levantar-se. Mas, inacreditavelmente eu tive. Ele me resgatou novamente, através de uma “boa ação” que a vida me pôs a fazer.Eu ajudei e fui ajudada.
Hoje vejo as coisas de uma forma simples, porém sincera. Descobri o sentido da vida. Mas o verdadeiro sentido. Descobri o segredo de que para ser feliz não precisamos ter o céu, e sim ter o dom de contemplar as nuvens.Viver não requer noites perdidas, pessoas que não valem a pena, histórias mal vividas. Viver requer apenas coragem, fé, atitude.
Hoje não faço dos meus dias simples dias, mas sim uma lição aprendida a cada noite em que boto minha cabeça no travesseiro.
Hoje Jesus está em mim e sempre que eu precisar ele irá me ajudar.
E agora, eu não preciso que tempestades venham para que depois eu possa me proteger. Eu já saio de casa de guarda-chuvas. E olhando apenas para frente, rumo ao fim, para chegar a um novo começo: a Eternidade.


2 comentários:

Mazinha disse...

Anaaa Adorei seu Blogger nossa fikei de queixo caido em!!!
Parabéns...
=D
Te Admiro muito!!!

Sarah Toledo disse...

Hola! Que bonita sua história. Infelizmente as coisas mais importantes de nossas vidas só aprendemos assim, de forma um pouco dolorosa... mas o importante é que aprendemos e dificilmente vamos cair no mesmo erro, não é? O que não impedirá que cometamos outros, claro. Há muita vida pela frente, moça... muitas pedras ainda. Mas com Deus, realmente, tudo fica mais leve.

Que bom que deu tudo certo no vestibular. Jornalismo é um curso interessante. Tomara que vc passe! ;)

Bueno, digamos que eu tenha um gosto musical menos "agressivo" que o seu, rs. Gosto de peso também, mas algo como heavy metal, hard rock, um pouco de death gosto. Por influências de amigos passei a gostar de mpb e música regional (tudo a ver, né? rs), são músicas com letras lindíssimas, a maioria.
Legal que tá com uma banda! òia que eu vou esperar mesmo esse som aí, hein... rs.

Não se preocupe, deu pra ver como eu também falo pouco, né? haha.

Bju. Fica na paz.