domingo, 25 de maio de 2008

Sinto


Olho lá fora,conto histórias por horas e horas.Minto.
Às vezes parece ser tudo tão estranho, fora do lugar.
Penso estar num imenso e inacabável labirinto.
E existem inúmeros motivos para desistir, para não mais sonhar.


Releio páginas que escrevi,e nelas já não consigo mais crer.
Pareço um louco tentando questionar tudo o que está em minha volta.
Imagino quem poderá me encontrar e dizer palavras que eu possa entender.
E me sinto um soldado,com dor e tristeza,esperando a derrota.


E aquela música já não soa como antes.
Sinto-me cego,surdo,mudo
E o meu carbono não se torna diamantes
Preciso de vida,preciso de tudo.




::Ana::

Um comentário:

Victor Canti disse...

perfeito!!!
existencial, crítico... meu gênero predileto de textos, muitas vezes me vejo assim tb, e acabo escrevendo coisas do tipo, o seu ta na medida certa...
beijos
bom fds!!