domingo, 9 de novembro de 2008

Gostos


Com gosto de sábado na boca,olhos inchados e um terrível cansaço de fim de domingo,escrevo a um amigo palavras sinceras.
Pois o que sinto é sincero,e as palavras são as datilógrafas do coração que riem quando acertam os substantivos abstratos que ele sente...
Há alguns dias perguntava-me se amigos ainda existiam ou se eu poderia confiar em alguém.
Na verdade ainda não tenho respostas concretas,mas estou sabendo lidar com tais perguntas e tentando receber as respostas de acordo com o tempo,pois tenho recebido abraços sinceros,eu sei...
Ainda resta em mim o poder,o dom,a graça ou coisa que o valha, de olhar nos olhos e sentir o que a outra alma sente.
Às vezes me engano,sou humano...mas me divirto com o efeito que um simples olhar pode causar!
E com este gosto de sábado na boca,com o vento que vem da janela e a canção que penetra em meus ouvidos, não chegarei a um fim desejável para este texto.
Mas continuo escrevendo...
E quanto mais escrevo,o comum me vomita...
Ou talvez eu estou vomitando-o aos poucos,pois este gosto de sábado na boca não sai e ontem tive ânsia de várias coisas...


::Ana::

9 comentários:

Dani Santos disse...

Tenho me sentido assim, Ana. Com gosto de ontem na boca, e com resquícios dos amigos que nem sei. Das coisas que valem, hoje ouvi um riso de criança que encheu meu domingo. Senti falta de saber sorrir assim.

Abraço e semana de luz pra ti.

Pri C. Figueira disse...

Quantas vezes não nos fazemos esses questionamentos... Algumas perguntas são respondidas, outras, entretanto, não sabemos repondê-las!
Mas a vida é uma constante busca é bom sabermos lidar com ela, afinal haverá perguntas que ficaram sem respostas!

Sinta-se abraçada por mim, sei que um abraço assim nem se compara a um com braços verdadeiros, mas é de coração!

Bjus linda, boa semana!

jeffao_araujo disse...

"Na verdade ainda não tenho respostas concretas,mas estou sabendo lidar com tais perguntas e tentando receber as respostas de acordo com o tempo,pois tenho recebido abraços sinceros,eu sei..."

ah... quantas perguntas que ficam sem respostas; quantas respostas que nem sequer entedemos as perguntas.
Ti confesso que tenho vivido nos últimos dias rodeado de perguntas que nem sei quando as responderei, mas como você já falou (ou escreveu) estou sabendo lidar com elas.

Ótima semana.

Gaby Soncini disse...

Como você escreve bem,adoreii seu texto.

E sábado é um dia sem igual para mim,e já tive sabado iluminados e sabado de ansia assim como você.

Muito bom !!!

Beijos.

David Monsores disse...

Esse gosto de sábado na boca e o cansaço do fim de domingo...
São os olhs vermelhos, o cabelo embaraçado, o sono intermitente e a impressão de que a terra parou.rs
Isso provoca um sorriso leve e repentino, filho da reflexão, pai da esperança que nasce para uma nova semana!

BeijO grande! adorei a poesia!

Victor Canti disse...

e está chegando um novo fds, com novos gostos, sabores que dão o colorido da vida...
quanto ao continuar escrevendo, é neste sentido que corre a vida, muito ainda para acontecer, com o tempo surgem novas palavras...
bjs

Mensagens da vida. disse...

muito profundo. lindo.

nike shoes disse...

Very good!

扬州关牌 disse...

Good Blog, I think I want to find me, I will tell my other friends, on all