sábado, 24 de janeiro de 2009

Ssssss...

Nos fios de cabelo,
nos reflexos dos espelhos,
nos olhos preocupados,
no chão escuro
e na luz mercúrio,
há sopros que fabricam
sentidos e silêncios.


::Ana::

11 comentários:

Eduardo Trindade disse...

Sabe que eu gosto muito desse ritmo sereno, delicado, aparentemente simples e surpreendentemente profundo que dás aos teus versos?
Um abraço, e vê se não some por muito tempo...

Uerlle Costa disse...

"fabricam sentidos e silêncio"
Gosto disso.!

BeijooO.!

jeffao_araujo disse...

tô muito feliz...
saudades quase morta...
que bom que vc voltou...
e como sempre, com belas palavras, textos que trazem um musicalidade incrivel.
Versos doces.
Versos lindos.
Feitos no silêncio de um quarto ensurdecedor.

Já falei e vou repetir:
ADORO LER-TE.

bjus

J.R. Lima disse...

soros que fabricam idas e vindas

gosto mesmo deste blogue...

Thyago David. disse...

=D

Em muitos detalhes;
Beijos ana.

Pri C. Figueira disse...

Ana minha flor!!

Que bom que resolveste nos presentear com suas palavras!
Como não diferente de tantos outros dos seus tantos, este emana uma suavidade...

Amo, amo e amo passar por aqui!!

Bjus linda!

Mauri A. Oliveira disse...

Lindo! Como sempre, suas palavras me embalam pra outras realidades..
Apesar do olhar preocupado, me foi bom sentir esse silencio, obrigado.
Bjos pra ti!!

Victor Canti disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Victor Canti disse...

estes sopros seriam o grande mistério?!.....
beijos

Felipe disse...

Poetisa nata, adoro contemplar sua refinada sensibilidade!

Beijão

Dani Santos disse...

... No que belo há, no sereno que sempre, na luz que em vão... na hora que agora. Sempre este gosto de sim e de não. este gosto de infinitos começos, de agora e de antes. de sempre e de nunca. Do silêncio que jaz. Da canção de outrora.De hoje, em diante.

Adoro tupo por aqui, Ana. Ler tuas palavras-encantos traz sentimentos de desconforto necessário. Abraços pra ti.