terça-feira, 13 de julho de 2010

Meninice

É tempo de soltar pipas verdes
para ver o sol aconchegado entre as cortinas
brancas e difusas em cor de mar
que enfeitam o céu,denominando-se nuvens

é tempo de soltar as pipas verdes
pois o inacabado presente remonta
o passado e transforma os sonhares

é tempo de soltar pipas verdes
pois a luz só acende
quando forçamos os braços.

2 comentários:

° Marrí disse...

É tão incrível o inacabado, me faz querer sugar da vida o nascimento... engolir para absorver toda a forma de viver eternamente o meu redescobrimento. Sou desbravador.


(Vou postar isso... risos)

Rodrigo Tomé disse...

Do título "meninice" ao forçar de braços do último verso, eu sinto que tudo se dialoga e dá vontade da gente ler em voz alta, musical pacas:

verdes; cortinas; brancas; difusas; nuvens; pipas; verdes; sonhares; forçamos e braços.

O vento na pipa o menino(a) que brinca no vento. Lindo!

(Mostra pra prof. Cláudia...)