sábado, 7 de agosto de 2010

Depois de amanhã

 Descobri na mulher que em mim reside,o pedaço óbvio que me faltava.
As evidências do desconhecido se assentarão quando algo em mim gritante,
adormecer.

Um comentário:

Sentidos Inexatos disse...

Que seu gritante, adormeça num doce embalo de uma cançao de ninar.....("Bicho-Papão sai de cima do telhado, deixa a menia dormir sossegada.")