segunda-feira, 4 de outubro de 2010

Velhice

Pensar o nós,
o todo e todos,
o ato,
o voto,
o fato,
a fome,
o choro,
o sangue,
o mundo 
e o agir engavetado no ópio da espera.
 
Humanidade, com que idade serás verdadeiramente humana?



Poesia antes publicada no projeto " Apanhado de Sentidos",  com o título " Idades".

2 comentários:

Michele P. disse...

Que dizer destas maravilhosas palavras que já falam por si mesmas?
Reflexivo, real e triste... sem deixar ser belo.
Linda combinação!
Bjs

° Marrí disse...

Talvez, para isso, seja preciso ter a idade do céu...


sempre bom, além de mais, vir aqui.