quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

Calendário descompassado

O poeta jurou que no próximo verão,
encantaria um coração.
Por culpa do suor, 
que borrou seu calendário,
o pobre poeta
não soube a data da estação.

3 comentários:

Michele P. disse...

Pobre poeta.

Criativo e poético, Ana. Gostei!

Dani Santos disse...

Há poesia no coração? então há tempo, todo o tempo...

há tanta coisa linda por aqui...

Marisa Oliveira disse...

Tomara que ele deixe de lado a estação que escolheu,
e encante um coração parecido com o seu.