segunda-feira, 23 de abril de 2012

Miscelânia

Por Ana Raquel e Marisa no céu com diamantes


Cartier Bresson


uma pessoa em cada cômodo


uma pessoa em cada cor


uma pessoa em cada afago


uma pessoa em cada estado


uma pessoa em cada retina


uma prosa em cafeína


para recompor nossos espasmos


compor novos orgasmos


que reflitam o todo da vida


num cada pessoa


sempre da pessoa



2 comentários:

rodrigo tomé disse...

"Tecendo a Manhã

1.
Um galo sozinho não tece uma manhã:
ele precisará sempre de outros galos.

De um que apanhe esse grito que ele
e o lance a outro; de um outro galo
que apanhe o grito de um galo antes
e o lance a outro; e de outros galos
que com muitos outros galos se cruzem
os fios de sol de seus gritos de galo,
para que a manhã, desde uma teia tênue,
se vá tecendo, entre todos os galos.

2.
E se encorpando em tela, entre todos,
se erguendo tenda, onde entrem todos,
se entretendendo para todos, no toldo
(a manhã) que plana livre de armação.

A manhã, toldo de um tecido tão aéreo
que, tecido, se eleva por si: luz balão.

( João Cabral de Melo Neto )"

Poeta da Colina disse...

Somos universos.